10 outubro 2008

Caminhar SozinhO.


É difícil acreditar que em momentos bons, tudo de uma hora pra outra, pode do doce ficar salgado, ou ate mesmo amargo. Caminhar na paz e tranqüilo, e quando mesmo se espera, no meio da estrada aparece um buraco, buraco esse impossível de passar ou enfrentar, talvez nem mesmo com ajuda.

Poder enxergar o mundo de outra forma, fazer as coisas com um rumo diferente, passando longe de espinhos e cacos de vidros, para não correr o risco de se machucar e nem machucar alguém. Viver a vida em cada segundo com a maior proeza da segurança consigo mesmo e com o outro.
Mas quando tudo acontece, quando menos se espera, é impossível deixar que a folhas caiam na mesma direção que o vento as levam, seguindo uma sincronia inexplicável de uma lagrima, caída de um rosto triste.

Agora a agonia toma conta de tudo, ate dos sentimentos puros que existem. O desespero parece ser maior que um coração, que um dia já foi puro, por amar inexplicavelmente alguém.

Pior ainda é saber que o futuro vai ser totalmente diferente do que se imaginava. Saber que daqui pra frente, os abraços serão apenas sentidos em pensamentos enquanto os olhos estiverem fechados para todo o resto do mundo. Contar apenas em versos e prosas escritas os pensamentos que desejam ser compartilhados com aquela que um dia o futuro almejou.

Nada mais se encontra, nem os sonhos, mesmo que sejam os mesmos. Resta caminhar sozinho, e não há nada que eu possa fazer.



...

2 comentáriOs:

Faby Carvalho disse...

sempre tem algO que se possA fazeR...
e vC nunca estará sozinhOOO!!

bjokaS

MayCon SilveiRa... disse...

Realmenteee... nunk esterei sozinhO.. dissO agora tenhO certezaaa...